Como saber se um condomínio é seguro? Saiba como avaliar - Setpar Empreendimentos

Como saber se um condomínio é seguro? Saiba como avaliar

14 outubro 2019

Todo mundo quer morar em um local seguro, para que possa dormir tranquilo e saber que a sua família pode viver sossegada. Por isso, muitos procuram por condomínio que, no geral, investe mais em itens de segurança.

Contudo, antes de comprar ou alugar um imóvel é preciso ter a certeza de que o local é realmente seguro. Veja o que observar antes de fechar negócio e garanta que está fazendo uma boa aquisição.

1 – Veja como é o arredor do condomínio

A primeira coisa a pesquisar é se é fácil chegar ao condomínio e se o trajeto é bom. Afinal, de nada adianta adquirir um imóvel em um local que investe em segurança e ter que transitar por ruas muito violentas.

Dessa forma, a primeira coisa a ser feita é verificar se a região é segura. Confira as informações sobre o bairro e observe o índice de violência.

2 – Confira as entradas do condomínio

Há locais que colocam guarita na entrada da frente, mas têm pouco cuidado com portas laterais e até com garagem. Dessa forma, é preciso avaliar cada ponto do condomínio e ter a certeza de que há preocupação com procedimentos de segurança em todos os locais.

3 – Avalie em que o condomínio investe

A equipe da portaria é treinada? Os funcionários sabem que não devem deixar estranhos entrarem? Como é feito o treinamento? Tudo isso é necessário ser avaliado para ter a certeza de que o condomínio é seguro.

Veja também se há:

  • Guarita 24 horas;
  • Câmeras por todo o condomínio;
  • Portaria;
  • Muro alto;
  • Alarmes;
  • Portão eletrônico;
  • Cercar, entre outros.

É importante saber também se as câmeras têm monitoramento 24 horas e por quem ele é feito. Essa é uma ótima forma de evitar imprevistos, desde que o monitoramento seja feito por pessoas treinadas.

4 – Confira se existe um plano de segurança

O plano de segurança é essencial e serve para alertar não apenas os profissionais, mas também os moradores. O regimento interno conta com regras para a entrada e saída de pessoas, bem como o recebimento de encomendas.

Para que todo o protocolo de segurança dê certo, é preciso que todos os moradores estejam cientes das regras. Afinal, se uma pessoa não conferir o portão na hora de entrar, coloca os demais em risco.

5 – Manutenção preventiva

Vale lembrar que além da segurança para evitar furtos, é preciso se preocupar com a estrutura. Como é feita a manutenção do condomínio? É importante pensar em tudo que pode colocar em risco a estrutura do imóvel e também a rotina de vida dos moradores.

Veja como é feita a manutenção das áreas de uso em comum. Caso tenha crianças, fique atento ao playground e às condições dos brinquedos.

Observe também as condições das piscinas, tanto da higienização quanto da área externa. É possível usá-las em seguranças? Além disso, fique atento ao sistema de prevenção de incêndio. Extintores e hidrantes passam por manutenção periódica? Isso é muito importante para que todos permaneçam seguros.

Gostou das dicas? Então confira mais informações importantes sobre o tema em nosso blog.