6 tipos de fundação e como decidir a melhor para sua construção

6 tipos de fundação e como decidir a melhor para sua construção

14 julho 2022

Tempo de Leitura: 4minutos

Como diz aquele velho ditado: “uma casa boa começa com um bom alicerce”. Seja no sentido figurado ou no literal (sobre construção), essa parte é um ponto importante da obra. Mas quais são os principais tipos de fundação?

Sim! Existem vários modelos e decidir qual o melhor é fundamental para que tudo ocorra bem, tanto antes, como durante e depois da construção. A fundação é o que dá sustentação para o imóvel, seja uma casa térrea, um sobrado ou até mesmo um prédio. 

Quer saber mais sobre os tipos de fundações na construção civil? Vamos trazer neste post os seis principais para você analisar qual encaixa melhor na sua obra.  Acompanhe!

O que é fundação?

A fundação é a parte da obra responsável por receber toda a carga da construção, para evitar desmoronamentos e trincas. Por isso, é importante contar com o estudo de um engenheiro qualificado para fazer o projeto. Assim, o profissional distribuirá a fundação pelo terreno para dividir da melhor maneira o peso de todo o imóvel. 

Diante disso, uma boa obra começa com a escolha ideal e a boa execução das fundações, tanto na disposição no solo, como na profundidade. Portanto, ao fazer o projeto do alicerce, o engenheiro precisa conhecer os tipos de alicerces e as características do solo. 

Além disso, ter um plano bem elaborado trará economia para a obra, tanto na execução como na compra de materiais e evitará problemas futuros, como rachaduras no imóvel, por exemplo. Por outro lado, a má escolha no tipo de fundação ou a má execução pode gerar uma grande dor de cabeça:

  • retrabalho na fundação;
  • gastos com mais material;
  • perda de tempo na obra;
  • aumento no custo final do imóvel;
  • surgimento de trincas e rachaduras;
  • risco de desmoronamentos. 

Para finalizarmos este assunto falando de detalhes técnicos, as fundações  seguem as normas da ABNT. É a NBR 6122 que estabelece regras não só para o projeto, mas também execução da fundação de estruturas de engenharia civil.

Quais são os tipos de fundação?

Como dissemos, na construção civil existem vários tipos de fundação, cada uma com suas características. O que influencia na escolha vai muito pelas qualidades do terreno, o peso da construção e o material usado. 

Quando falamos em fundação de casas é comum utilizar as chamadas diretas ou rasas. Elas têm um melhor custo benefício e suportam peso de imóvel de até dois pavimentos, como um sobrado. Isso porque elas passam o peso do imóvel de forma direta para o solo por suas bases. Então, confira abaixo os seis tipos de fundação mais comuns na construção civil brasileira:

1- Sapata isolada

A sapata é a parte inferior do alicerce, a base da viga. Como o nome diz, elas são isoladas, trabalhando de forma separada. As sapatas têm a base quadrada ou retangular. O peso do imóvel é transmitido da coluna para a sapata e, assim distribuído para o solo. 

2- Baldrame

Em alguns casos, as sapatas devem ser conectadas para dar melhor resistência às colunas. Quem faz essa conexão é a viga baldrame, que fica também abaixo do solo e percorre as paredes da construção. A viga está associada a vários pilares, por isso devem estar alinhados na planta. Embaixo da viga baldrame ainda estarão as sapatas.

3- Sapatas corridas

Por outro lado, quando as sapatas não são isoladas, elas podem ser corridas. É uma viga uniforme, formando uma única base. Ela pode até se confundir com a viga baldrame, mas tem largura e altura maiores. O peso da construção é distribuído de forma uniforme e linear. Ela é muito usada na construção de muros e piscinas. 

4- Estacas

Quando o solo não é tão firme, o ideal é optar por fundações de estaca, que tem profundidade maior do que 3 metros. A perfuração, na maioria das vezes, é feita por brocas. Assim, a pressão é distribuída lateralmente até a parte mais firme do terreno.  Dentro desse tipo de fundação ainda existem vários outros, como pré-moldados, metálicas, de madeira, de deslocamento.

5- Radier

Ainda sobre as fundações rasas, esse é um modelo para terreno de baixa resistência. O alicerce fica rente ao nível do terreno, feito com uma placa de concreto armado. Assim, o peso é distribuído de maneira uniforme. 

6- Sapatas associadas

Quando a sapata isolada fica impossibilitada de ser usada, o engenheiro tem como optar pela associada. Ela é ideal para cargas estruturais elevadas e manterá o equilíbrio entre as vigas e a laje. Ela é colocada no centro de gravidade dos pilares. 

Tipos de fundação: qual escolher?

Por fim, é importante salientar que a escolha do tipo de fundação deve ser feita por critérios técnicos, não apenas econômicos. Além disso, o engenheiro deve avaliar qual será a construção, a qualidade do terreno, se é mais ou menos resistente, antes de definir o alicerce. Aliás, por falar em terreno, fica o convite para você entrar neste link aqui e conhecer todos os lotes disponíveis da Setpar.

Preencha as informações abaixo: